Nosso roteiro pelo Canadá – Montreal

Nada me passiona mais do que escrever sobre Montreal. A cidade que nos acolheu com tanto amor e carinho fazem 6 anos e que hoje podemos chamar de casa. Hoje, a gente vai te mostrar o que fazer em Montreal,…

Nada me deixa mais empolgado do que escrever sobre Montreal. A cidade que nos acolheu com tanto amor e carinho e que hoje podemos chamar de casa. Nesse post, a gente vai te mostrar o que fazer em Montreal do ponto de vista de um morador local. Então, pega um café/chá, um lápis e anota tudo que a gente vai te falar! Ha! As atrações de inverno ou nos arredores de Montreal vão ser descritas em outro post (é muita coisa!).


Por Assunto


O que fazer em Montreal

Montreal tem muita coisa pra fazer durante o ano todo! A cidade não para mesmo quando a temperatura cai até incríveis -34°C. Mas é no verão que a vida aflora e Montreal explode com pessoas nas ruas, atividades, festivais e muitas outras coisas. A época ideal pra aproveitar esse pique da cidade é do meio de maio até o começo de outubro.

Mont-Royal

Vista da cidade de Montreal do Mont-Royal.
Vista da cidade de Montreal do Mont-Royal.

O Mont-Royal é uma montanha de 233 metros de altura que se ergue bem no meio da ilha de Montreal. Foi nomeada por Jacques-Cartier em 1535 e deu nome a ilha e a cidade de Montreal. A montanha possui um mirante que vai te dar vistas incríveis da cidade e da região. É um ponto obrigatório pra quem visita Montreal. Além disso, o Mont-Royal possui uma área verde incrível e várias áreas de lazer ideais para um pique-nique, churrasco ou simplesmente para deitar no chão e tirar uma soneca. 

Como o Mont-Royal é uma montanha urbana, você tem várias maneiras de subir (trilhas, escadarias, transporte público, carro, etc.). As mais simples são de carro ou de ônibus. Se você escolher ir de ônibus, você vai descer na estação de metro Mont-Royal (linha laranja) e pegar o ônibus 11 (nessa parada). O ônibus vai te deixar bem pertinho da trilha que leva ao mirante. 

Oratório Saint-Joseph du Mont-Royal

3800 Rue Queen Mary

Oratório Saint-Joseph, Montreal.
Oratório Saint-Joseph, Montreal.

Bem pertinho do Mont-Royal, se encontra o Oratório Saint-Joseph. Construído em 1904, o Oratório St-Joseph é uma das maiores igrejas católicas de Montreal. O interior impressiona e você se sente bem pequeno. A arquitetura da igreja por dentro é bem moderna e minimalista, diferente, por exemplo, da Notre-Drame de Montreal. O exterior lembra bastante a Sacré-Cœur de Paris.

Vista do pôr do sol do alto do Oratório Saint-Joseph.
Vista do pôr do sol do alto do Oratório Saint-Joseph.

Além das missas, vários outros tipos de cerimônias acontecem aqui, como, por exemplo, a formatura da Universidade de Montreal. Entretanto, o que eu mais gosto de fazer por aqui é ver o pôr do sol da escadaria mais alta. Como ele fica em uma parte mais alta da cidade, você pode ir até às escadarias principais, sentar e curtir o pôr do sol. Garanto que você vai amar.

A entrada no Oratório Saint-Joseph é gratuita (estacionamento pago se você for de carro). O jeito mais simples de chegar via transporte público é descer na estação Côte-des-Neiges (linha azul do metrô) e andar cerca de 10 minutos até lá. Você vai ter que subir várias escadas até chegar à igreja propriamente dita e as escadarias de onde vai poder ver o pôr do sol.

Rue Sainte-Catherine

Vir à Montreal e não andar pela rua Sainte-Catherine, é como ir em Paris e não ir na Champs-Élysées. Guardado as devidas proporções, a rua Saint-Catherine é a rua mais importante de Montreal, onde você vai encontrar lojas de grifes importantes, da Apple, vários restaurantes e shoppings. É o lugar ideal pra fazer compras e conhecer um pouco da vida urbana da cidade. A rua Sainte-Catherine é acessível tanto da linha verde como da linha laranja do metrô no centro. 

Vieux-Montréal

Se você não sabe, Montreal é uma cidade bem antiga. Ela foi fundada em 1642, mas a primeira visita de um europeu na região foi em 1535. É muita história! Felizmente, a cidade ainda guarda um pouco do seu passado em ruas e prédios preservados, principalmente na Vieux-Montreal. É aqui que você vai poder conhecer a prefeitura de Montreal (ou Hôtel de Ville), a Basílica de Notre-Dame de Montreal, o velho porto, e alguns museus interessantes que vão contar um pouco da história da cidade.

Basílica Notre-Dame de Montréal

110 Rue Notre-Dame Ouest

Em frente à Place d’Armes de Montreal, você vai poder visitar a mais imponente igreja da cidade, a Basílica de Notre Dame de Montreal. A primeira igreja começou a ser construída em 1672 no terreno em frente à igreja atual, onde hoje é a Place d’Armes de Montreal. A antiga igreja passou por várias expansões, até ser substituída pela igreja atual por volta de 1830.

Interior da Basílica de Notre-Dame de Montreal.
Interior da Basílica de Notre-Dame de Montreal.

O que mais se destaca, entretanto, além da fachada exterior e do estilo neogótico da igreja, é o seu interior. Ele foi inspirado no interior da Sainte-Chapelle, em Paris. Se você já visitou a Saint-Chapelle vai sentir uma forte sensação de déjà-vu. Eu não canso de me encartar a cada visita que faço a catedral. O que mais me chama a atenção é o altar, com uma luz azul intensa, que te faz, por alguns instantes, pensar que está no céu.

A Basílica de Notre-Dame de Montreal pode ser acessada pela estação Place d’Armes (linha laranja) e a entrada é paga (10 dólares canadenses para adultos em 2019), dinheiro que é usado na conservação e atividades da igreja.

Vieux-Port

Vista do velho porto e da ponte Jacques-Cartier, Montreal.
Vista do velho porto e da ponte Jacques-Cartier, Montreal.

Mesmo fazendo parte da antiga Montreal, o velho porto ou vieux-port foi revitalizado e hoje abriga várias atividades interessantes. Durante os meses mais quentes, você vai ter festivais de comida local, food trucks, parque de diversão, tirolesa, praia artificial, dentre outras coisas.

Mas, o principal mesmo nesse local são: a roda gigante de Montreal, a maior do Canadá e construída para o aniversário de Montreal de 375 anos, e a torre do relógio, que fica na margem do rio e você pode ficar em algum banco ali, sentado, curtindo a paisagem por alguns minutos.

Place des Arts

A Place des Arts é onde a vida cultural de Montreal acontece. Durante os meses de calor (de maio à setembro), você vai poder curtir vários shows, apresentações teatrais, espetáculos, dentre outras coisas. É la que acontece o famoso Festival de Jazz e também um dos maiores festivais de comédia do mundo, o Just for Laugh! (Juste pour Rire!). A Place des Arts é acessível pela estação Place des Arts, na linha verde do metrô e você pode conferir a programação cultural nesse site.

MAC – Museu de arte Contemporânea de Montreal

185 Rue Saint-Catherine Ouest

Coladinho à Place des Arts, você vai encontrar o Museu de Arte Contemporânea de Montreal ou MAC. Foi o primeiro museu canadense inteiramente dedicado à arte contemporânea. Ele abriga exposições temporárias que vão te surpreender. Pra mais informações de horários de funcionamento e preços, você pode acessar esse link.

Museu de Belas Artes de  Montreal

1380 Rue Sherbrooke Ouest

Uma das coisas que mais me chama a atenção no Museu de Belas Artes de Montreal, além da coleção permanente do museu (que conta com pinturas e esculturas de vários artistas do mundo), são as exposições temporárias. Lembro que a primeira vez que visitei, foi pra ver uma exposição sobre Pompeia, com artefatos originais vindos diretamente da Itália. Eles já fizeram sobre Napoleão, Incas, dentre outras. Vale muito a pena conhecer. Pra mais informações de horários de funcionamento e preços, você pode acessar esse link.

Pointe-à-Callière – Museu de Arqueologia e História de Montreal

350 Place Royale

Quer conhecer mais sobre a história de Montreal? Então você tem que conhecer o museu Pointe-à-Callière. Ele foi inaugurado para o aniversário de 350 anos de Montreal e reuni artefatos de mais de 1000 anos de atividade humana na região. É o mais importante museu de história de Montreal e um dos mais importantes do Canadá. Nos arredores do museu atual, se encontra o local onde funcionou durante alguns anos (1844-1849) a capital da Província Unida do Canada, antes de ser incendiada em 1849.

O museu conta com várias exposições permanentes, assim como exposições temporárias. A forma mais simples de chegar ao museu é pelo metrô, descendo na Place d’Armes (linha laranja) e caminhando uns 10 minutos até o museu. Se você quer mais informações sobre horários de funcionamento ou preços, você pode acessar esse site.

Parc Olympique de Montréal

Construído para as Olimpíadas de Montreal de 1976, o Parc Olympique de Montreal concentra o estádio olímpico, o Biodôme, o planetário e o estádio de futebol do Impact de Montreal (o time local). O acesso é pelo metrô, estação Pie IX ou Viau (ambas as estações na linha verde do metrô).

Estádio Olímpico

Confesso que só visitei o interior do estádio durante a copa do mundo feminina que aconteceu por aqui em 2015. Tirando isso, só tenho fotos do estádio do lado de fora, por causa da sua arquitetura diferenciada. A sua torre é a maior torre inclinada do mundo, com 165 metros de altura e uma inclinação máxima de 45°. 

O que aconselho, entretanto, é subir até o observatório, que fica no ponto mais alto da torre e de lá, você vai ter uma visão privilegiada da cidade. Pra mais informações de horários de funcionamento e preços, você pode acessar esse link.

Biodôme

É um dos lugares mais legais pra se visitar no Parc Olympique de Montreal. O Biodôme é uma espécie de museu da vida, só que tudo lá dentro é realmente vivo, inclusive os animais e plantas. Ele possui várias áreas diferentes que simulam vários biomas diferentes, como, por exemplo, uma floresta tropical. É um passeio bem legal para fazer com crianças.

O Biodôme está atualmente fechado para reformas, reabrindo na primavera de 2020. Pra mais informações de horário de funcionamento e preços da entrada, você pode acessar esse link.

Jardim Botânico de Montreal e insectário

O Jardim Botânico de Montreal é um dos mais completos e importantes jardins botânicos do mundo. Sua área é de 75 hectáres e ele foi designado sítio histórico nacional do Canadá em 2008. Se você se amarra nesse tipo de passeio, vai amar conhecer as várias plantas de todos os lugares do mundo.

Além disso, em determinadas épocas do ano, você vai poder visitar exposições temáticas, sendo uma das mais famosas a exposição chamada Jardins de lumière, que é quando você vai poder passear por três jardins distintos (um chinês, um japonês e um das primeiras nações do Canadá) a noite à luz de lanternas. Pra mais informações de horário de funcionamento, exposições e preços da entrada, você pode dar uma olhada nesse site.

Parc Jean-Drapeau

O Parc Jean-Drapeau é uma espécie de centro de diversões de Montreal. É lá que ficam o La Ronde, um parque de diversões imenso, o circuito de Fórmula 1 Gilles Villeneuve e onde acontecem os maiores shows de música eletrônica e heavy metal da cidade. Pra mais informações dos eventos no Parc Jean-Drapeau, você pode acessar esse site.

La Ronde

Quer viver uma experiência incrível em um parque de diversões? O La Ronde é o que você procura. O La Ronde faz parte da rede Six-Flags, uma das mais importantes do mundo. Ele ocupa uma área enorme da ilha de Notre-Dame e possui inúmeras montanhas-russas e brinquedos para todas as idades. O La Ronde é acessível através da estação Jean-Drapeau (linha amarela). Na saída da estação, você vai ver sinais que indicam onde você vai pegar o ônibus que leva até o parque. O transporte é gratuito e demora cerca de uns 5 minutos.

Durante o verão, que é também a época das férias escolares, espere filas imensas na entrada para comprar ingressos. Se quiser poupar tempo, é melhor comprar com antecedência pela internet. Pra mais informações sobre o La Ronde como horário de funcionamento, tarifas e outras coisas, você pode usar esse link.

Fórmula 1

É também no Parc Jean-Drapeau (na verdade, em uma ilha artificial construída ao lado) que acontece o Grande Prêmio de Fórmula 1 de Montreal. Durante uma semana no mês de junho, a cidade para e só respira automobilismo. Você vai ver ferraris, lamborguines e todo tipo de carro super veloz e barulhento nas ruas. Na rua Crescent, por exemplo, uma grande exposição de carros e estandes são montados para os amantes do automobilismo. Para mais informações de datas e ingressos, você pode acessar esse site.

Alguns parques urbanos de Montreal

Parc de Dieppe

Talvez um dos parques menos conhecidos da cidade, até mesmo pra quem mora por aqui há muito tempo. Aqui você vai poder fazer churrasco, um pique-nique ou descansar, enquanto admira a vista privilegiada do velho porto de Montreal. 

O único problema, é que você só vai conseguir chegar nesse parque de carro ou de ônibus. Se você vai com transporte público, desça na estação Jean-Drapeau (linha amarela) e vá andando pela ponte de La Concorde. São 2.2 quilômetros de caminhada. O esforço vai valer a pena porque o parque é lindo e as vistas mais lindas ainda.

Parc La Fonteine

Um dos principais parques urbanos de Montreal. Fica no coração da área mais boêmia da cidade e vai te fazer lembrar do Central Park de Nova York. O parque fica cheio nos dias mais quentes e você vai ter várias opções de restaurantes nas proximidades.

Pra chegar no Parc La Fontaine, você pode descer na estação Sherbrooke (linha laranja) do metrô, e andar por uns 15 minutos até o parque. Não tem erro. Pra mais informações sobre o parque, acesse esse link.

Marché Jean-Talon

7070 Avenue Henri Julien

Não sei vocês, mas a gente adora visitar mercados locais por onde a gente viaja pra conhecer um pouco da cultura local, dos alimentos e aproveitar também pra comer a comida regional. Se você curte isso também, vai gostar de visitar o Marché Jean-Talon, o maior mercado local de Montreal. Durante os meses mais quentes, principalmente nos finais de semana, o mercado fica cheio e você vai poder ver vários tipos de frutas, legumes, verduras, flores, carnes, queijos, e muito mais, além dos restaurantes e cafés que ficam nas proximidades.

Pra chegar ao Marché Jean-Talon, você vai descer na estação de metrô Jean-Talon (conexão entre as linhas laranja e azul) ou na estação De Castelnau (linha azul) e vai fazer uma pequena caminhada de uns 4 minutos. Pra mais informações, como horários de funcionamento, você pode usar esse link.

Onde comer

Montreal, assim como qualquer outra grande cidade, tem inúmeras opções de restaurantes e para todos os gostos. Aqui, vou listar as opções que normalmente você encontra bem avaliadas na internet e que a gente teve a chance de visitar e atestar a boa qualidade da comida, atendimento e ambiente.

La Banquise

994 Rue Rachel Est (linha laranja do metrô – estação Mont-Royal)

Considerado um dos melhores restaurantes de Montreal no quesito Poutine. Pra quem não sabe, o poutine é a comida mais tradicional no Canadá. O prato nada mais é do que batatas fritas, queijo e um molho especial por cima. Essa é a receita tradicional. No La Banquise, a coisa é levada a outros níveis. São várias opções de poutine, que vão desde a opção vegetariana até as mais carnívoras, com opções de carne. A batata frita e o queijo estarão, entretanto, sempre presentes.

Ma Poule Mouillée

969 Rue Rachel Est (linha laranja do metrô – estação Mont-Royal)

Quer uma comida portuguesa raiz? Aqui você vai encontrar o melhor frango assado português da cidade. Você vai entender o quanto o restaurante Ma Poule Mouillée é famoso quando ver a fila que se forma do lado de fora do estabelecimento, inclusive nos meses de inverno mais rigorosos. É basicamente um frango preparado na brasa (como um churrasco brasileiro), com batatas fritas e salada. Eles também vendem chorizo e um poutine à la portuguesa que nunca tive coragem de provar (é enorme!).

Cinko

1641 Rue Saint-Denis

Quer uma opção em conta pra comer uma comida saborosa e ainda em um lugar super legal de Montreal? O Cinko é a sua opção. O restaurante fica no coração de uma das ruas mais movimentadas de Montreal, a Saint-Denis, e o preço dos pratos começa em 5 dólares, daí o nome do restaurante. É claro que você vai ter opções mais caras, mas mesmo assim, ainda é em conta se comparado com outras opções na cidade.

St-Viateur Bagel

263 rue St-Viateur Ouest

Pra quem não sabe, Montreal é conhecida mundialmente pelos seus bagels. Talvez não tanto como Nova York, mas mesmo assim, é um lugar onde bagels fazem parte da cultura local. E o melhor lugar pra comer bagels em Montreal? Sem dúvidas, o St-Viateur Bagel. Ela foi aberta por Myer Lewkowicz em 1957, um sobrevivente do holocausto que se mudou para o Canadá em 1953.

Schwartz’s

3895 Boulevard Saint-Laurent

Outra coisa que Montreal é bem conhecida mundo afora é pela sua carne defumada. O restaurante mais famoso do ramo é sem dúvidas o Schwartz’s. Fundado em 1928, tem um processo único de produção da carne defumada. O lugar não é tem nada de sofisticado. É o tipo de restaurante pra ir durante o verão, pegar o que for comer e sentar em um parque próximo, saboreando a sua carne defumada.

Aux Vivres

4631 Boulevard St-Laurent

Pra quem é vegetariano ou vegano, Montreal também é repleto de opções. Um dos restaurantes mais famosos e bem avaliados nesse ramo é o Aux Vivres. O primeiro restaurante foi aberto em 1997, você vai encontrar de tudo, para todos os gostos, mesmo pra quem não é tão chegado em uma comida vegana.

Conclusão sobre Montreal

Não é querendo puxar saco da cidade que a gente vive, mas Montreal tem algo diferente, coisa que a gente não vê fácil por aí afora. É uma mistura de culturas que resulta em algo bom. Garanto que você vai sentir o mesmo e com as dicas que a gente te deu, você vai aproveitar quase tudo como se fosse um montrealês.

Quer apoiar o Férias Contadas?

Sabe aquela coisa de que você não precisa ser milionário pra ajudar os projetos que você acredita? Pois bem! É assim que a gente funciona. Você pode apoiar o nosso filho Ferias Contadas de várias formas: curtidas, comentários e compartilhamento dos posts, inscrição na newsletter, apoio financeiro e o céu é o limite (até massagem no pé tá valendo hehehe)!

Quer apoiar a gente? CLIQUE AQUI pra saber como!

Deixe um comentário!