Aviso indicando sentido único da trilha.

Dicas para uma trilha mais segura no contexto da COVID-19

Para os amantes de trilhas, ficar confinado durante a pandemia não é uma tarefa muito simples. Felizmente, em muitos lugares, ainda é permitido sair pra fazer atividades ao ar livre. Mas daí vem a pergunta: devo tomar algum cuidado/precaução na hora de fazer trilhas?

Aqui no Québec o governo não soltou nenhuma diretiva específica para esse tipo de atividade, somente o padrão: lavar bem as mãos, manter 2 metros de distância das outras pessoas, usar máscara em lugares fechados, e assim por diante. Foi a galera do RandoQuébec, em conjunto com várias entidades ligadas à prática de trilhas no Québec, que montou um guia de boas práticas e bom comportamento nas trilhas em tempos de COVID-19. É nesse guia que vamos basear a nossa discussão do “novo normal” da prática de trilhas, hiking, trekking e por aí vai… Ah! E vai o disclamer: nada aqui substitui as recomendações das autoridades locais da sua cidade/estado/país.

Dica 1 – Quem tem sintomas de Covid-19 fica em casa!

Quantas vezes a gente já saiu por aí gripado ou foi trabalhar meio doente? Hoje isso não é mais uma opção. O mesmo princípio se aplica para a prática de trilhas. Daqui pra frente (ou ate aparecer uma vacina acessível pra boa parte das pessoas), se a gente tiver sintomas e quiser proteger outras pessoas, vamos ter que adiar nossa tão esperada trilha pra uma data mais oportuna e segura.

Dica 2 – Se Planejar Antes de partir

Supondo que você não esteja com nenhum sintoma, vamos pra parte de planejamento. E muito importante determinar com antecedência onde você vai parar, onde vai comer e onde vai lavar as mãos. Nesses locais você estará a menos de 2m de outras pessoas? Se sim, lembre que você precisara de cuidados a mais. Acabou o tempo de simplesmente pegar o carro e ir sem rumo sem se preocupar com nada.

Restrições de deslocamentos entre regiões

Agora e a hora de se informar se existem restrições de deslocamento na cidade/estado que pretendemos fazer a trilha. Não vale dar o migué! Os índices de contaminação e a forma de lidar com a doença pode variar muito de um lugar para outro. E se o local de destino tiver publicado diretivas pedindo não deslocamento vale seguir as recomendações das autoridades de saúde pública e não se deslocar. Ninguém aqui quer ser vetor do vírus em outras regiões.

Kit de higienização para uso imediato

E hora de preparar o seu kit sobrevivência! Aqui em casa a gente chama de “kit covid”. E simplesmente uma bolsinha onde a gente coloca nossos utensílios de combate ao vírus – tanto pra gente não pegar nada, quanto pra gente não passar nada pra ninguém. A intenção e que você leve esse kit no carro e/ou na mochila para momentos de higiene. No nosso kit a gente coloca máscaras descartáveis, luvas descartáveis de látex, álcool em gel para as mãos, desinfetante e um paninho para limpar as coisas pelo caminho (mesa, cadeira, volante…).

Fazer o mínimo de paradas possível entre a origem e o destino

O número de paradas deve ser reduzido daqui pra frente. Quanto mais paradas, mais risco de contrair a doença e/ou contaminar outras pessoas. As paradas essenciais (abastecimento e comida) vão ter que ser feitas seguindo todas as recomendações de higiene e distanciamento em vigor. O ideal é minimizar ao máximo o número de paradas. Caso a parada seja necessária, sempre use máscara, lave bem as mãos com sabão ou passe álcool em gel, mantenha a distância das pessoas e evite ficar em lugares fechados por muito tempo.

Evitar ao máximo caronas, apps de transporte ou transporte público

Se cada um dos seus amigos tiver um carro, o aconselhável é ir cada um no seu respectivo veículo. Isso vai diminuir as chances de contato e consequentemente de transmissão. A gente sabe que carro não e a realidade de todo mundo e que muita gente precisa se locomover de transporte público ou carona. Nesse caso, existem algumas dicas para minimizar a probabilidade de transmissão. Evite usar ar-condicionado e deixe sempre as janelas do carro abertas para uma boa troca de ar. Use máscara durante todo o trajeto e evite tocar nas coisas. Para quem deu carona, o ideal é limpar o carro antes e depois do passeio e se der deixar o carro de “quarentena” por alguns dias.

Verificar o estado de funcionamento da trilha que você está indo

Eu sei que isso não faz parte da nossa rotina normal de fazer trilha. Mas novos tempos exigem novos cuidados. Como as regras de interação social deram uma mudada, e normal que alguns serviços tenham novas formas de funcionamento ou não funcione mais. Mais do que nunca, e importante informar com antecedência sobre o estado de funcionamento da trilha e as condições de acesso. É só fazer uma ligação rápida e/ou acessar o site do parque que você está planejando ir para tirar essas dúvidas. Aqui no Québec, muitos parques reabriram, mas com algumas ressalvas (sem reabrir a totalidade das trilhas, alterações importantes nos percursos, nova forma de compra de ingressos, novas regras pra usar o banheiro, em geral, com novas medidas de higiene pessoal exigidas dos visitantes).

Dica 3 – Se precaver Durante a trilha

Depois de seguir todas as recomendações acima, você acha que vai simplesmente se organizar todo, pegar o carro, chegar no local e pegar a trilha pra aproveitar cada minuto em contato com a natureza, não é mesmo!? Não! Os cuidados que você tem que tomar durante a trilha são também importantes, mesmo estando ao ar livre. Os principais pontos são:

Mantenha distância das outras pessoas na trilha

O ideal é você não se aproxime de ninguém. Mas como todos nós sabemos, existem situações onde o distanciamento é quase impossível, como as ultrapassagens. O ideal aqui é não ficar na “cola” das outras pessoas e ter bom senso na hora de ultrapassar ou ser ultrapassado.

Como sugestão em situações de ultrapassagem na trilha, dê sempre a prioridade para as pessoas que estão subindo. No momento que você viu alguém subindo na sua direção, já para em uma posição segura e vire o seu corpo para o sentido oposto ao da trilha (na direção da natureza) ou cubra seu rosto durante a ultrapassagem (essa dica também vale para pessoas que querem te ultrapassar na mesma direção que a sua). Caso você queira ultrapassar alguém a sua frente, avise as pessoas que você tem a intenção de ultrapassar e faça a ultrapassagem da forma mais rápida possível.

Não compartilhe equipamentos com outras pessoas

Em nenhuma circunstância compartilhe equipamentos ou objetos com pessoas que você não tem contato ou que não estiveram com você nos últimos dias. Leve tudo que você vai precisar durante a trilha direto de casa e se esquecer de alguma coisa se adapte para fazer a trilha sem. Você não quer ser contaminado por objetos de outras pessoas ou, mais importante, você não quer contaminar ninguém caso você esteja infectado.

Só use cordas e correntes quando extremamente necessário

Evite ao máximo ou na medida do possível de utilizar cordas ou correntes de ajuda durante sua trilha. Vários parques instalam esse tipo de ajuda para tornar a subida ou a descida mais simples em determinados pontos. Se por acaso você venha a utilizá-las, use álcool em gel antes e depois do uso.

Respeite as restrições, placas e sinalizações da trilha

Em alguns casos, os parques vão se adaptar para as novas normas sanitárias, e uma delas é o fechamento de certas trilhas ou a mudança nos sentidos das trilhas para permitir um menor contato entre as pessoas. Um exemplo é uma trilha que pode ser feita nos dois sentidos (de quem vai e de quem vem), agora, devera ser feita em sentido único, como um circuito. Se informe junto as autoridades locais e sobre as diretivas dos parques e durante a trilha fique atento as placas de sinalização que podem informar alguma restrição.

Dica 4 – Após terminar a sua trilha

Depois de se proteger e proteger os outros a sua volta antes e durante a trilha, é hora de voltar pra casa. Basicamente, aqui as recomendações são as mesmas da ida. Evite paradas sem necessidade até o destino. Se parar, faça da forma mais segura possível, sempre mantendo as distâncias, higienizando as mãos, usando máscara, etc.

Seguindo as recomendações das autoridades de saúde pública do seu município/estado/país e seguindo algumas recomendações básicas durante a trilha, todo mundo vai ajudar no combate a Covid-19. Quanto mais cuidado tivemos, mais rápido vamos sair dessa! Se cuidem!

QUER APOIAR O FÉRIAS CONTADAS??

Você pode apoiar o nosso filho Ferias Contadas de várias formas: curtidas, comentários e compartilhamento dos posts, inscrição na newsletter e o céu é o limite (até massagem no pé tá valendo hehehe)!

CLIQUE AQUI pra saber como!

Deixar uma resposta