Dicas para recarregar os seus eletrônicos durante o trekking

Dicas para recarregar os seus eletrônicos durante o trekking

E normal que durante o trekking a gente não encontre uma situação com muita infraestrutura. Recarregar o celular ou a bateria da câmera se torna uma tarefa complicada e a gente não quer ficar na mão, sem poder se comunicar, se localizar (GPS) em caso de urgências ou tirar as tão sonhadas fotos da sua trilha. Nesse post, a gente vai te dar dicas pra você recarregar os seus eletrônicos durante o trekking.

Primeiro de tudo, saiba as características do trekking

É muito importante saber antes de mais nada qual é a infraestrutura que te aguarda no trekking. Alguns trekkings possuem mais infraestrutura que outros. Verifique se você vai ter eletricidade no seu destino, se precisa pagar por ela, por quanto tempo vai ter acesso, etc.

Na nossa experiência pela Walker’s Haute Route (leia mais aqui), na maioria dos destinos a gente tinha eletricidade a vontade. Mas nos refúgios e cabanas no alto das montanhas, a gente tinha que pagar e era por tempo limitado (somente algumas horas). Sabendo direitinho o que você vai encontrar no seu trekking, vai te ajudar a saber o que você deve levar pra não ficar na mão.

Economize, economize, economize

Primeiro de tudo, economize no que puder! Antes de sair gastando dinheiro com baterias extras, carregadores portáteis ou quinquilharias diversas, pense primeiro em como você pode economizar energia com o que você já tem.

Celular no modo avião sempre que puder

Se você está levando celular, coloque-o no modo avião e desligue o GPS enquanto não estiver usando. Se não for usar o Wi-Fi, desliga ele também. Você vai notar que a bateria vai durar MUITO mais! Na nossa experiência, mesmo com o GPS ligado e fazendo consultas ao aplicativos de mapas constantemente (pra verificar a trilha, alternativas, etc.), deixar o celular no modo avião reduziu bastante o consumo da bateria e a gente sempre chegava no destino com bateria ainda pra um ou dois dias, isso depois de percorrer mais de 20 km de trilha em um só dia.

Configure sua câmera Fotográfica com os recursos necessários

Configure a sua câmera para usar a menor quantidade de recursos possível. Exemplos de otimizações na configuração: diminuição do brilho do visor da câmera, desabilitar o modo de pré-visualização após tirar suas fotos, desabilitar o auto-foco, dentre outros. Deixe somente o que você realmente precisa. Você vai ver que a sua bateria vai durar muito mais.

Sempre ande com pelo menos uma bateria reserva pra sua câmera fotográfica

Essa foi a nossa primeira medida pra nunca ficar na mão durante um dia de trilha longo e de muitas fotos. A última coisa que você quer é ficar sem poder usar câmera fotográfica. Pra resolver isso compramos uma bateria reserva pra nossa câmera e a gente sempre deixa ela carregada. Ela é usada quando a bateria principal acaba. Daí é só ir revesando.

Uma bateria extra pode exigir um pouco do seu orçamento, mas pense nisso como um investimento. Tente sempre comprar baterias originais, pois elas têm uma vida útil maior. Pense que elas vão ficar com você durante um bom tempo. No nosso caso, as nossas ainda estão em perfeito estado de uso após mais de 4 anos da compra.

Use um carregador portátil

Depois de seguir as dicas acima, a próxima dica importante é usar um carregador portátil. Ele vai ser útil quando o acesso a rede elétrica é limitado ou inexistente. A gente usou bastante o carregador portátil principalmente nos refúgios e cabanas na Walker’s Haute Route – pra carregar os celulares e a bateria da nossa câmera.

Você vai encontrar uma infinidade de opções de carregadores portáteis. A escolha vai depender muito do que você precisa e das suas preferências, mas eu diria que a principal característica seria a capacidade (medida em mAh), a quantidade e o tipo das portas USB de carregamento. Opte por carregadores com muita capacidade para trekkings mais longos. Carregadores de mais de uma porta são preferíveis pois você poder carregar várias coisas ao mesmo tempo. De bônus, se ele tiver portas de carregamento rápido (Fast Charger) ele pode te ajudar a ter os seus aparelhos prontos para a trilha mais rápido.

A gente optou pelo carregador portátil Anker 20000. Ele possui uma capacidade de 20100 mAh (ideal para um trekking mais longo) e duas portas USB de carregamento, sendo uma delas de carregamento rápido 18 W. Ele pesa algo em torno de 400 gramas, o que não atrapalha no peso total da mochila durante o trekking. Com relação a capacidade, ele é capaz de fazer até 16 cargas da bateria da minha câmera (1250 mAh) e cerca de 6 vezes a do meu celular.

✅ Dica: Você pode saber quantas vezes um aparelho vai poder ser carregado com um carregador portátil vendo qual é a capacidade da bateria do seu aparelho. Por exemplo, na bateria da minha máquina vem escrito que a sua capacidade e de 1250 mAh. Dividindo a capacidade total do carregador portátil pela capacidade da bateria, você vai descobrir quantas vezes vai poder carregar sua bateria sem carregar o carregador portátil (teoricamente, pois, isso essas especificações consideram as melhores condições possíveis. É muito provável que você consiga menos vezes do que isso…).

Mantenha suas baterias e carregador portátil protegidos do frio

Bom, essa dica é mais pra quem vai fazer trilha em ambientes mais frios ou vai passar a noite em locais com temperaturas perto ou abaixo de zero. Se você deixar a sua câmera, celular, baterias reservas e carregador portátil em contato direto com o frio, pode ter certeza que a carga deles vai ir embora muito mais rápido do que o normal.

Uma forma de evitar isso é guardar todos esses itens enrolados nas suas roupas ou dentro do saco de dormir (se você tiver um). Isso vai manter a carga por mais tempo e evitar que você fique na mão durante o seu trekking.

Use um carregador solar

Uma forma bem interessante que vem se popularizando é o uso de carregador solar. Você vai andar durante horas e horas ao ar livre, exporto ao sol. O que seria melhor do que aproveitar essa energia grátis e recarregar o seu celular ou bateria da câmera? A gente nunca usou, mas esse item está na minha lista de próximas aquisições. A minha única preocupação é o espaço usado e o peso. Tenha em mente que quanto mais quinquilharia você levar, mais peso vai ter que transportar e isso pode ficar um pouco desconfortável.

Conclusão

Seguindo as recomendações acima, a gente foi capaz de nunca passar por apuros durante um trekking ou trilha no que se refere aos nossos dispositivos eletrônicos. Penso que cada uma dessas dicas são camadas de backup pra quando as baterias dos meus dispositivos acabarem. Na nossa opinião, no planejamento de uma trilha, nunca é demais pensar em um plano B. O que a gente coloca na balança são o custo-benefício, peso-benefício e conforto-benefício. Diz aí nos comentários o que a gente esqueceu de comentar e como você se organiza nas suas trilhas e trekkings!

QUER APOIAR O FÉRIAS CONTADAS??

Você pode apoiar o nosso filho Ferias Contadas de várias formas: curtidas, comentários e compartilhamento dos posts, inscrição na newsletter e o céu é o limite (até massagem no pé tá valendo hehehe)!

CLIQUE AQUI pra saber como!

Deixar uma resposta