Vontade de viajar, se nasce com ela ou se adquire?


Vontade de viajar, se nasce com ou se adquire com o tempo? Começo com essa pergunta sem resposta definida na literatura. Para uns funciona de um jeito, para outros de outro. Pessoalmente, acho que adquirimos, mas para isso temos que ser expostos às condições ideais e aos estímulos certos. Foi basicamente o que aconteceu comigo.

Até pouco tempo, não pensava muito no assunto. Só sabia que gostava de viajar, de sentir novas experiências. Foi quando comecei a escrever uma crônica sobre Cartagena das Índias. Pensando sobre a cidade, lembrei imediatamente de uma cena da série de TV “The Amazing Race América Latina”, que se passou na Plaza de los Coches, em Cartagena. A praça é famosa por suas banquinhas de doces e foi nela que uma das provas da competição aconteceu.

Pausa reflexiva… Lembrei imediatamente dos participantes, de cada dupla, das provas, dos deslocamentos entre as cidades, da emoção em assistir todos os episódios. A sensação era de que eu estava participando daquilo, que estava em um mochilão que nunca tinha feito antes. Eu queria aquilo! Queria experimentar de alguma forma a aventura que estava assistindo todas as semanas no Discovery Channel.

Tudo isso aconteceu meses antes do meu primeiro mochilão para a Bolívia e Peru. Depois disso, nunca mais parei. Gabriela embarcou junto… Quem diria que toda a minha vontade de viajar teria começado desta forma.

O que você achou?

Adoraria saber sua opinião, sugestões e perguntas nos comentários abaixo.

Oi, me chamo Marcos Amaral

Viajar pra mim sempre foi mais do que somente ir para outro lugar, tirar fotos ou contar o número de países que já visitei. Pra mim, viajar é viver experiências, sentir sensações únicas. Adoro escrever sobre elas. Mais do que um relato, tento traduzir o que vivi pra fazer você viajar comigo. Sou casado com a Gabriela e hoje, viajamos pelo mundo em busca de experiências únicas.

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *