Um relato sobre o Dia D: Omaha Beach


Foi o local mais “sombrio” de todos em nosso roteiro pelas praias do Dia D. Após visitar Pointe du Hoc, o próximo destino seria Omaha Beach, uma das mais importantes praias do Dia D.

Pra quem não sabe, Omaha Beach foi um dos pontos de desembarque dos aliados durante o Dia D. Entretanto, foi aqui que o bicho pegou no pior sentindo da expressão. Os americanos tiveram resistência intensa e mais de 3000 soldados morreram e cerca de 2000 ficaram feridos na invasão. A praia também ficou imortalizada no filme “O resgate do soldado Ryan”, onde o personagem vivido por Tom Hanks desembarca justamente aqui em busca do último filho vivo (Ryan) de uma família de 4 irmãos. O resto da história você já deve saber.

O mar estava bem recuado. Uma imensa faixa de areia se estendia por centenas de metros, quem sabe quilômetros, até a água propriamente dita. A medida que andava em direção ao mar, lentamente, pensava, imaginava, escutava o vento, mas também o silêncio. Ouvia-se somente o barulho do vento e das ondas, nada mais.

Era difícil imaginar que em um lugar tão lindo e calmo como aquele, algo tão terrível tinha acontecido. Por alguns instantes, esquecia que estava em Omaha Beach. Era uma praia como outra qualquer até me deparar com uma estrutura de concreto ou um monumento em homenagem aos soldados que ali morreram.

Enfim, voltando em direção à costa, tive uma brilhante ideia. Porque não levar uma amostra, um pedaço, uma garrafa de areia que seja como lembrança desse momento? Brilhante ideia que me custou mochilas extraviadas para analise química em Paris e uma dor de cabeça com a companhia aérea. Mesmo sem uma lembrança física do lugar, a visita à Omaha ficou definitivamente marcada na minha memória.

O que você achou?

Adoraria saber sua opinião, sugestões e perguntas nos comentários abaixo.

Oi, me chamo Marcos Amaral

Viajar pra mim sempre foi mais do que somente ir para outro lugar, tirar fotos ou contar o número de países que já visitei. Pra mim, viajar é viver experiências, sentir sensações únicas. Adoro escrever sobre elas. Mais do que um relato, tento traduzir o que vivi pra fazer você viajar comigo. Sou casado com a Gabriela e hoje, viajamos pelo mundo em busca de experiências únicas.

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *