Mount Mansfield, a maior montanha de Vermont

Decidimos de última hora que seria o momento de encarar a nossa primeira montanha nos Estados Unidos. Pra começar, nada menos do que a maior montanha do estado de Vermont, a duas horas de Montreal. O nome? Mont Mansfield, com 1339 metros de altura, desnivelamento de mais de 700 metros e localizado no Underhill State Park. Desafio perfeito logo após o nosso retorno da Walker’s Haute Route na Suíça.

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 10 – Martigny até Chamonix

Último dia na Walker’s Haute Route. O cronograma seria ir de Martigny até Chamonix. Mas tudo tinha que sair como previsto. De Martigny, a gente pegaria um ônibus carpostal até o Col-de-la-Forclaz, de lá começar os últimos quilômetros de trilha até Chamonix. Pra isso, a gente tinha que começar bem cedo.

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 9 – Cabane du Mont Fort até Martigny

Nono dia da Walker’s Haute Route. Depois de um dia de trekking puxado e alguns sustos, decidimos que pegaríamos mais leve. O plano inicial era fazer toda a trilha da Cabana du Mont Fort até Le Châble, cerca de 1630 metros mais abaixo no vale. Pra poupar os joelhos com descidas intermináveis, fizemos a trilha da Cabana até a estação de teleférico Les Ruinettes e de lá, fizemos uma parada em Verbier e em seguida Le Châble.

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 8 – Cabane de Prafleuri até a Cabane du Mont Fort

Oitavo dia de Walker’s Haute Route e um dos mais difíceis do trekking. Seriam três passes em um só dia, algo inédito até então. No dia anterior a responsável da Cabane de Prafleuri havia dito que o dia seria de mal tempo e chuva. Ela nos aconselhou a sair bem cedo pra evitar maiores imprevistos. Foi isso que fizemos. Mesmo sendo um dia de trekking mais puxado, foi o dia com as melhores fotos. Já aviso que vai ter mais do que o normal…

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 7 – La Gouille até a Cabane de Prafleuri

Sétimo dia de trekking pela Walker’s Haute Route. O primeiro ônibus para Arolla, saindo de la Gouille, passaria na frente do hostel por volta das oito da manhã. Tomamos café da manhã bem cedo e com alguma antecedência estávamos no ponto de ônibus. A viagem até Arolla foi rápida, cerca de 20 minutos. Estávamos contado o tempo pois seriam 16 quilômetros naquele dia, cinco deles praticamente em linha reta, contornando a Barrage des Dix. O principalmente era não perder nenhum minuto se quer. Qualquer perda de tempo seria definitiva no resultado final do dia.

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 6 – Cabane de Moiry até La Gouille

Sexto dia de trekking pela Walker’s Haute Route. A gente tinha passado a noite na Cabane de Moiry, que fica coladinha ao um glaciar enorme! Mesmo com a vista incrível, a gente tava mais preocupado com o estado dos nossos joelhos. A subida até a cabana de mais de 200 metros ferrou com tudo! Dormimos preocupados com a descida.

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 4 – Gruben até Zinal

Quarto dia de trekking pela Walker’s Haute Route e sem dúvidas, o dia mais decisivo de todos. Seriam 17 quilômetros até a cidade de Zinal, localizada no vale de Zinal e primeira cidade francófona do trekking. Entretanto, ainda estávamos pensativos sobre a nossa decisão de continuar. Quilos de itens pessoais estavam bem ali do lado das camas, separados em um saco preto, prontos para descer e ficar por ali mesmo em Gruben.

Leia mais

Walker’s Haute Route – Dia 3 – Grächen até Gruben

Terceiro dia de caminhada. Descemos para preparar o nosso café da manhã na cozinha do hostel. A cozinha era bem completa. Fogão industrial, geladeira, pratos, talheres, tudo! Quando entramos, lá estava o nosso amigo do dia anterior, o mesmo que a gente achava que era o dono do hostel. Alguém na recepção? Nem sinal de vida! A esperança era encontrar o dono do lugar pelo menos pra dizer tchau. Vida que segue, não tínhamos tempo pra pensar nisso. Focamos na preparação do café da manhã e na arrumação final para a trilha. Iríamos de Grächen até Gruben, última vila suíço-alemã de todo a Walker’s Haute Route.

Leia mais