Nosso roteiro pela Tailândia – Praias


Quem pensa em Tailândia, pensa logo nas praias paradisíacas de areia branquinha e muita tranquilidade. Posso afirmar, mesmo conhecendo uma pequena parte, que as praias da Tailândia são isso tudo o que dizem e mais um pouco.

Fomos para a Tailândia no mês de junho. Nessa época, as condições estão mais favoráveis para as praias do golfo da Tailândia, mais precisamente Ko Samui, Ko Pha Ngan e Ko Tao. Foi por isso que escolhemos passar todos os nossos dias de praia por lá e deixar a outra porção pra uma outra visita no futuro (tenho certeza que volto, que país maravilhoso!).


Por Localidade:

  1. Ko Pha Ngan
  2. Angthong Marine National Park
  3. Ko Tao

Ko Pha Ngan

Como chegamos

Fomos para Koh Phangan partindo de Bangkok. Fizemos o trecho Bangkok – Surat Thani de avião com companhia NokAir e depois Surat Thani – Ko Pha Ngan pela companhia Lohpraya (ônibus do aeroporto ao ferry e ferry até Ko Pha Ngan). Existia a opção de comprar todo os trajetos com a NokAir, mais ficava um pouco mais caro no final. O voo chega por volta das 7:20 da manhã e o ônibus da Lohpraya sai as 8:00 do aeroporto. Recomendo as duas companhias, mas com mais ênfase a Lohpraya (ferry).

Onde nos hospedamos

Ko Pha Ngan é uma ilha relativamente grande. Existem várias praias e opções de hospedagem, pra todos os preços e gostos. Queríamos facilitar a nossa logística e ficar o mais próximo do porto possível e longe da muvuca (Ko Pha Ngan é onde acontece a famosa Full Moon Party). Foi por isso que nos hospedamos no Coco Garden Resort, que ficava cerca de 2 km do pier principal da ilha (Songserm Pier Thong Sala).

Só tenho elogios à esse lugar. Alugamos um bungalow na beira da praia por incríveis 30 dólares/diária. Super limpo, aconchegante e a vista era um presente. O café da manhã não era incluso, mas isso não foi um problema. O hotel ficava pertinho de um supermercado Makro, onde comprávamos frutas e comida e tomávamos café da manhã na varanda, olhando para o mar. Quer coisa melhor?

O que fizemos

Alugamos uma scooter

Primeira coisa que fizemos depois do check-in no hotel foi alugar uma scooter. Você pode alugar em qualquer esquina. É a coisa mais comum por lá, além de ser a forma mais prática de conhecer as praias de Ko Pha Ngan. Entretanto, recomendo alugar do próprio hotel ou com a recomendação deles. No nosso caso, alugamos uma scooter no hostel vizinho, depois da recomendação do dono do nosso hotel. A gasolina por ser comprada em garrafas em qualquer lugar também.

Com relação à habilitação, aí vem o problema. Ela é exigida legalmente, mas ninguém liga pra isso, nem a polícia. Não estou aqui para julgar. Cada um faz o que entende e quer. O problema de não ter habilitação no meu ponto de vista é mais relacionado à acidentes graves. Os seguros de viagem não cobrem as despesas caso você não tenha habilitação válida. Isso pode sair caro, já que você terá que arcar  com a conta do hospital e pelos danos causados no acidente. Seja cuidadoso e não faça nada estúpido.

Dica: Sempre tire fotos da scooter antes de assinar qualquer coisa. Li muitos relatos sobre golpes, onde os donos das motos acusam os turistas de danos após a devolução. Quer evitar dor de cabeça? Faça isso! 

Se você não tiver coragem de alugar uma scooter, existe a possibilidade de alugar bicicletas ou usar os serviços de um táxi. Se a sua escolha for a bicicleta, o preço é mais em conta do que alugar uma scooter, mas tenha certeza que você está com bom preparo físico. A ilha é imensa e com terreno muito irregular. Se a opção for o táxi, se prepare para pagar caro. Uma corrida pode valer mais do que o aluguel do dia inteiro de uma scooter. 

Thong Sala Beach

Definitivamente não era uma praia para se tomar banho. Ela é praticamente um recife de corais e pedras. Nosso bungalow ficava aqui. O bom dela é a tranquilidade e a paisagem durante o nascer e pôr do sol. Recomendo se hospedar por aqui, pois fica perto de tudo (supermercados, pier, lojas, etc.).

Haad Son Beach ou Secret Beach

Haad Yao Beach ou como é comumente chamada, Secret Beach, foi a nossa primeira praia. Chegamos no começo da tarde após alugar a scooter. O dia não estava tão bonito, mais gostei da vibe do lugar. Várias pessoas sentadas na areia, lendo, conversando, alguns se aventuravam no mar. O acesso é feito por um resort e uma descida que você duvida que a scooter vai poder subir na volta. Recomendo muito!

Haad Yao Beach

Foi a segunda praia que visitamos no nosso primeiro dia. A verdade é que estávamos super cansados devido ao jet lag e não aproveitamos muito a praia como gostaríamos. O detalhe é que visitamos Haad Yao Beach pensando que estávamos em Salad Beach. 

Salad Beach

Muitos dizem que a Salad Beach é a melhor e mais linda praia de Ko Pha Ngan. Não poderiam estar mais corretos. A praia é calma, areia branquinha, fina, água quente, verde esmeralda e limpinha. Foi de fato a melhor praia que visitamos em Ko Pha Ngan. Ficamos quase a manhã inteira aproveitando o sol, o mar e tirando um cochilo na beira da praia. Recomendadíssimo!

Mae Haad Beach

Achei bem legal essa praia. Foi, na minha opinião uma das mais paradisíacas de Ko Pha Ngan. A areia não é fina, mas não incomoda (é feita daquelas pedrinhas minúsculas, sabe?). A água é cristalina e bem limpinha. Na parte mais ao sul da praia, você vai encontrar os hotéis e restaurantes. Também é o melhor lugar para colocar suas coisas e descansar. A parte mais ao norte é desprotegida (sem sombra), boa pra tomar um banho de sol e mergulhar. No final da praia, existe uma ilha chamada Ko Ma conectada por uma faixa de areia. Vi várias pessoas se aventurando por um trekking rápido.

Malibu Beach

Foi uma bela surpresa pra gente. A praia tem uma boa estrutura, com vários restaurantes na beira do mar. Ela é até boazinha para banho, mas devido ao movimento intenso de barcos, existem outros lugares que valem mais a pena. O destaque dessa praia vai para a comida. Comemos o melhor peixe da viagem (dou a dica do nome do restaurante mais embaixo). Foi um peixe com molho de tamarindo que estava delicioso! O dono do restaurante era super simpático. Recomendo uma passagem aqui só pra ir nesse restaurante.

Onde comemos

Normalmente escolhemos onde comer baseado nos reviews da galera, principalmente usando TripAdvisor. Em Ko Pha Ngan, ligamos o modo “não to nem ai” e comemos onde parávamos com a scooter ou aonde dava. Na maioria dos dias, comprávamos a comida, principalmente frutas, em supermercados, nos Seven Elevens ou na beira da estrada. 

  • The canteen: Tomamos nosso último café da manhã aqui. Ele fica pertinho do pier de onde chegam e saem os ferries então foi caminho antes de embarcar. Era bem cedo e éramos os primeiros clientes. A dona do restaurante nos atendeu e foi super simpática. Comemos o café tipo americano (ovos mexidos, salsicha, bacon e frutas), mas eles tem outras opções. Destaque paras as frutas que estava perfeitas e fresquinhas. O restaurante tem uma vibe bem calma. Recomendo!
  • Nong nook: Esse é o restaurante do peixe com molho de tamarindo! Estava delicioso! Se você for na Malibu Beach, não deixe de comer aqui. O dono era super atencioso e a comida saborosíssima. O restaurante fica bem na frente da praia e tem uma escadinha de madeira que leva pra areia. 

Angthong Marine National Park

Esse lugar merece um tópico só pra ele. O Angthong Marine National Park é uma reserva ambiental marítima localizada a leste de Ko Pha Ngan/Ko Samui. O mais comum é fazer o tour de um dia pelas ilhas do arquipélago. Fechamos o nosso passeio com a empresa Orion e recomendamos bastante.

O passeio inclui todas as refeições do dia, mesmo o jantar. Entre as atividades inclusas estão: mergulho em um recife de corais perto de uma ilha deserta, andar de caiaque por ilhas e canais, subida à um dos mirantes mais lindos da Tailândia e por fim um banho de mar refrescante em uma ilha paradisíaca. O passeio é caro para os padrões tailandeses (por volta de 65 USD com caiaque – sem caique é um pouco mais barato, mas é mais sem graça não acha?), mas vale cada centavo.

✅ Dica: Resolvemos reservar o tour diretamente no nosso hotel no dia anterior ao passeio. O preço foi praticamente o mesmo, mas sugiro que você pesquise vários operadores e tente pechinchar também. Já vi gente falando que conseguiu bons descontos. E se for em alta temporada, sugiro também reservar com um pouco mais de antecedência. A procura é alta e você pode ficar na mão.

A empresa cuida de toda a logística (transporte do e para o hotel), das taxas de entrada na reserva e a comida é bem feita e em boa quantidade. Você vai ter um dia perfeito!

Ko Tao

A irmã menor de Ko Pha Ngan, localizada mais ao norte. A ilha é famosa pelos amantes do mergulho ou se você quer fazer um curso e tirar a sua licença. Se esse é o seu objetivo, Ko Tao é o lugar certo. Já para os amantes de uma boa praia e descanso, dá pra encontrar isso em Ko Tao, mas não é tão boa quanto Ko Pha Ngan ou Ko Samui. 

Como chegamos

De Ferry, vindos de Ko Pha Ngan. Usamos novamente os serviços da companhia Lohpraya. O ferry saiu por volta das 8:30 da manhã e a viagem durou cerca de 1h. 

Dica: Em Ko Pha Ngan, tivemos que fazer primeiramente o check-in antes de ir ao pier para embarcar no ferry. Não sabíamos disso e quando faltavam 15 minutos para embarcar, um senhorzinho informou que deveríamos ir na escritório da Lohpraya fazer o check-in. O problema? O prédio ficava uns 500 metros do pier. Foi uma correria para não perder o ferry. Seguem as coordenadas: 9.7115863, 99.9840073

Onde nos hospedamos

Nos hospedamos na praia mais badalada da ilha, Sairee Beach. É ali que as coisas acontecem, de onde saem a maioria dos barcos, onde está a maior concentração de hotéis, restaurantes, comércio, bares, etc. Ela fica também uns 2 km do porto de onde saem os ferries, então é um ponto estratégico. E como a ilha é pequenininha, dá pra fazer tudo se hospedando por ali.

Bom, nos hospedamos no In Touch Resort. O quarto era imenso. Acho que foi a diária mais cara da viagem e valeu super a pena. O hotel era quase na beira da praia (alguns metros) e ficava bem localizado. O quarto era limpo, espaçoso, e o serviço foi tudo ok. Recomendo bastante o local. Vale a pena perguntar se você não ganha um desconto fechando também as aula de mergulho (acho que eles oferecem por lá).

O que fizemos

Contemplamos o pôr do sol em Sairee Beach

Coloca no seu checklist o pôr do sol na areia de Sairee Beach. A vibe é muito legal. Todo mundo sentado, esperando o acontecimento. Se você quiser beber alguma coisa, vários bares estão na beirinha da praia e você pode contemplar o show sentado e tranquilo. Na verdade, acho que esse é um conselho pra todas as praias da Tailândia.

John-Suwan Viewpoint

Ponto alto (entendeu o trocadilho?) da nossa visita em Ko Tao. Ir em Ko Tao e não subir no view point mas famoso da ilha é quase uma difamação. A subida tem alguns momentos de dificuldade, mas a vista no final compensa cada gota de suor. Foi o primeiro e único lugar da viagem que encontramos brasileiros. De lá, você pode ver as praias ao redor e tirar belas fotos.

Shark Bay

Se você quer mergulhar pra tentar ver tubarões pequenos, esse é o lugar. O nome da praia já diz tudo. Entretanto, se você quer tomar um banho de mar ou aproveitar a areia, acho que não vai ser o local ideal. A shark bay propriamente dita fica localizada em uma área privada de Ko Tao. A parte aberta ao público, além de ser difícil de acessar, é minúscula (cabem umas 10 pessoas no máximo). O mar é rochoso e com poucos espaços para tomar banho. Tirando isso, é uma das praias mais bonitas. Vale a visita a final de contas.

Freedom beach

A melhor praia pra mim de toda a ilha. Pequena, difícil de acessar, poucas pessoas, água limpa e azul clarinha. Ficamos por várias horas ali, só curtindo a praia e dormindo na areia. O acesso é um pouco escondido e é feito através de uma trilha que desce e passa por um resort. Fomos logo após descer do view point John-Suwan e é o que eu aconselho. Você vai estar soando e cansado, o que mais vai querer é um banho de mar refrescante. Vai por mim!

Ko Nang Yuan

Fomos em nosso segundo dia em Ko Tao. Pegamos o barco bem cedinho na Sairee Beach em frente ao Lotus Bar (você vai ver vários barcos esperando por passageiros, é só ir em direção à um deles e  negociar). Negociamos o preço de ida e volta e lá estávamos nós indo pra Ko Nang Yuan. A ilha é privada e abre somente às 10h da manha. Tentamos chegar mais cedo pra ver se colava entrar mais cedo, mas não teve jeito.

✅ Dica: a única dica é ir cedo e ser um dos primeiros a subir no viewpoint. Devido a popularidade da ilha, multidões de turistas começam a chegar e fica um inferninho. Se você for cedo, dá pra subir tranquilamente e ainda aproveitar a praia por umas 2-3 horas. Ficamos até umas 13h da tarde e deu pra aproveitar bastante.

Esse lugar não existe! Sério… A primeira coisa que fizemos foi subir no mirante. Bem tranquilo por sinal. Tiramos varias fotos e ficamos apreciando a vista por alguns instantes. Depois, alugamos uma barraquinha na faixa de área que conecta as duas ilhas e ali ficamos durante as próximas horas. O local é ideal para mergulho. Se você for para tomar banho, se prepare pois a areia é feita de corais mortos e machuca bastante o pé. Um simples detalhe, dada a beleza do lugar.

O lado negativo são os preços das coisas por lá. Não é permitido a entrada de alimentos ou bebidas. Então, se você quiser comer ou beber alguma coisa, estará sujeito ao preço do local. E já adianto, tudo caríssimo!!!

Onde comemos

Todos os restaurantes que visitamos (tirando algumas exceções), foram escolhidos usando o TripAdvisor. 

  • Yin Yang Thai Restaurant: restaurante típico de comida tailandesa localizado na beira da pista que liga a Sairee Beach e as praias mais ao sul. Achamos a comida bem saborosa, mas nada de especial. 
  • The Gallery Restaurant: esse foi uma boa surpresa. Ele fica bem no centrinho da praia Sairee Beach e o dono, um inglês super simpático, mantém também uma galeria de arte ao lado do restaurante. Dai vem o nome Gallery Restaurant. O destaque fica para um prato que pedi com camarões, arroz, muito tempero e tudo dentro de um abacaxi. Estava super gostoso e a porção deu tranquilo pra mim e pra Gabriela. Já aviso que não é o restaurante mais barato da ilha, então vá com a mente aberta.

Conclusão sobre as praias na Tailândia

Foram seis dias de muito descanso e muita praia. O golfo da Tailândia e as suas ilhas nos mostraram outro patamar de beleza. Algo que não estávamos acostumados. Foi por causa dessa experiência que esperamos voltar mais vezes para a Tailândia, esse país incrível por vários fatores, mais principalmente por suas praias.

O que você achou?

Adoraria saber sua opinião, sugestões e perguntas nos comentários abaixo.

Oi, me chamo Marcos Amaral

Viajar pra mim sempre foi mais do que somente ir para outro lugar, tirar fotos ou contar o número de países que já visitei. Pra mim, viajar é viver experiências, sentir sensações únicas. Adoro escrever sobre elas. Mais do que um relato, tento traduzir o que vivi pra fazer você viajar comigo. Sou casado com a Gabriela e hoje, viajamos pelo mundo em busca de experiências únicas.

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *