Costa Rica em uma música singular


Como é singular o poder de uma música. Você logo vai entender. Era dia de viagem. Saímos de Puerto Viejo em direção ao Parque Manuel Antônio, ambos na Costa Rica. Era uma viagem de 6 horas, com uma parada em San José.

A previsão do tempo para o dia seguinte era de chuva. Poderia esperar diferente? Acho que não, afinal, fomos na temporada chuvosa. Então, preparei tudo para que a viagem fosse a melhor possível.

Dentre os preparativos, uma lista de músicas para ouvir durante a viagem. Lembro de estar dentro do ônibus com Gabriela adormecida em meu ombro. De repente, essa música, Singular, começa a tocar. Achei bonitinha… Após algum tempo, percebi que já tinha escutado a mesma música por umas 4 vezes seguidas.

Ouvi dizer que uma boa forma de lembrar momentos de nossas vidas é escutando músicas enquanto vivemos um determinado momento. Nunca havia testado ou tido a curiosidade de testar essa teoria. A viagem terminou bem e no dia seguinte tivemos o dia mais lindo, ensolarado e perfeito que jamais poderíamos imaginar.

Depois que chegamos de viagem, já de volta à rotina e ao trabalho, precisamente hoje, com os fones, escutei a mesma música, Singular. Devo dizer que a teoria estava certa. Pelo menos para mim. A sensação de estar lá, naquele ônibus na Costa Rica, vivendo os mesmos momentos e sentindo as mesmas sensações. Só vivenciando pra saber. Como é singular o poder de uma música.

O que você achou?

Adoraria saber sua opinião, sugestões e perguntas nos comentários abaixo.

Oi, me chamo Marcos Amaral

Viajar pra mim sempre foi mais do que somente ir para outro lugar, tirar fotos ou contar o número de países que já visitei. Pra mim, viajar é viver experiências, sentir sensações únicas. Adoro escrever sobre elas. Mais do que um relato, tento traduzir o que vivi pra fazer você viajar comigo. Sou casado com a Gabriela e hoje, viajamos pelo mundo em busca de experiências únicas.

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *