A sensação de estar em casa na Tailândia


Já sentiu aquela sensação de estar em casa, só que não? Sensação de aconchego em um lugar desconhecido? Certas coisas nos trazem de volta pra casa, pra segurança do conhecido. Foi o que aconteceu com a gente na Tailândia.

Dentro do ônibus, começo a reparar na paisagem. Lá fora está tudo verde, bem vivo. A época da chuva está somente no começo. O céu está nublado, mas o sol aparece deixando aquela sensação de domingo a tarde, sabe? A cada quilômetro percorrido, uma barraquinha vendendo frutas de todos os tipos. Os letreiros são sempre os mesmos: cores fortes, letras garrafais e com uma logomarca de uma empresa de refrigerantes ou cerveja.

É a época da colheita do abacaxi. A beira da estrada está repleta de plantações e os caminhões passam abarrotados com fruta deliciosa. As plantações de coco também me chamam a atenção. Produto extremamente consumido ali, vai em todos os pratos. Lembro dos que comi naquele mercado local que fomos dias atrás e também na beira da praia.

O formato das casas me lembra muito as viagens pro interior. Os habitantes se sentam do lado de fora pra assistir o espetáculo do tempo… Tempo que passa. Os postos de gasolina com suas lojas e restaurante típicos e vários caminhões estacionados por perto. Ah! Adoro esse ambiente, me sinto em casa.

De repente passo por uma placa de trânsito em um idioma totalmente estranho. As casas que me lembravam as viagens pelo interior ganham pequenas ornamentações douradas e altares a Buda em seus quintais. Templos monumentais surgem na beira da estrada, coloridos e imponentes.

Não estou no Brasil? Vejo uma bandeira vermelha, azul e branca… sim, definitivamente não estou no Brasil… Volto desse transe maluco, desse momento nostalgia e me dou conta que estou na Tailândia, me sentindo totalmente em casa!

O que você achou?

Adoraria saber sua opinião, sugestões e perguntas nos comentários abaixo.

Oi, me chamo Marcos Amaral

Viajar pra mim sempre foi mais do que somente ir para outro lugar, tirar fotos ou contar o número de países que já visitei. Pra mim, viajar é viver experiências, sentir sensações únicas. Adoro escrever sobre elas. Mais do que um relato, tento traduzir o que vivi pra fazer você viajar comigo. Sou casado com a Gabriela e hoje, viajamos pelo mundo em busca de experiências únicas.

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *